Cote e compre on-line

Escolha uma opção

Decolar.com
Locação de veículos
Seguro Viagem
Shows e espetáculos internacionais
Booking.com
CVC Viagens

VACINAS

VEJA TODAS AS INFORMAÇÕES ATUALIZADAS . Clique aqui: ANVISA

 

PAÍSES QUE REQUEREM O CERTIFICADO INTERNACIONAL DE FEBRE AMARELA

OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE – 2014

 

Obs: Panamá, Paraguai e Uruguai não exigem mais o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP). O México agora exige o CIVP.

AFEGANISTÃO GUINÉ PALAU
AFRICA CENTRAL GUINÉ BISSAU
AFRICA DO SUL GUINÉ EQUATORIAL PAPUA NOVA GUINÉ
ALBÂNIA HAITI  
ANGOLA HONDURAS POLINÉSIA FRANCESA
ANGUILLA – CARIBE ILHAS CHRISTMAS QUÊNIA
ANTIGUA E BARBUDA ILHAS FIJI REUNIÃO
ANTILHAS HOLANDESAS

BONAIRE, CURAÇÃO, SAN MARTIN, SÃO EUSTÁQUIO, ARUBA)

ILHAS MAURICIOS RUANDA
ARABIA SAUDITA ILHAS PITCAIRN SAINT KITTS AND NEVIS
ARGÉLIA ILHAS SALOMÃO SAMOA
AUSTRALIA ILHA SANTA HELENA SANTA LUCIA
BAHAMAS – CARIBE ILHA SAMOA SÃO VICENTE E GUANADINAS
BANGLADESH ILHAS SEYCHELLES SÃO TOMÉ E PRINCIPE
BARBADOS – CARIBE INDIA SENEGAL
BAREIN INDONÉSIA SERRA LEOA
BELIZE IRAQUE SINGAPURA
BENIN IRÃ SIRIA
BOLIVIA JAMAICA SOMÁLIA
BOTSUANA JAMAHIRIYA SRI LANKA
BRUNEI JORDÂNIA SUDÃO
BURKINA FASO KAZAQUISTÃO SURINAME
BUTÃO KIRIBATI SWAZILAND
BURUNDI LAOS TAILÂNDIA
CABO VERDE LESOTO TANZÂNIA
CAMBOJA LÍBANO TIMOR LESTE
CHADE LIBÉRIA TOGO
CHINA (EXCETO HONG KONG E MACAU ) LÍBIA TONGA
CONGO MADAGASCAR TRINIDAD E TOBAGO
CONGO ( REPUBLICA DEMOCRATICA DO) MALÁSIA TUNÍSIA
COREIA DO NORTE MALAUI UGANDA
COSTA RICA MALDIVAS VIETNAN
COSTA DO MARFIM MALI YEMEN
DJIBUTI MALTA ZAMBIA
DOMINICA (Não confundir com República Dominicana) – CARIBE MAURITÂNIA ZIMBABWE
MÉXICO
EGITO MOÇAMBIQUE  
EQUADOR MONTSERRAT  
EL SALVADOR MIANMAR  
ERITRÉIA NAMÍBIA  
ETIÓPIA NAURU  
FILIPINAS NEPAL  
GABÃO NICARÁGUA  
GÂMBIA NÍGER  
GANA NIGÉRIA  
GRANADA NIUE  
GUADALUPE NOVA CALEDÔNIA  
GUATEMALA OMÃ  
GUIANA E GUIANA FRANCESA PAQUISTÃO  

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

INFORMAÇÕES POR :

Dra. Mônica Levi
Médica especializada em Medicina do Viajante

 

FEBRE AMARELA

A febre amarela (FA) é uma doença muito grave e representa um risco importante à saúde das pessoas. A estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 200.000 casos e 30.000 óbitos anuais por essa doença. A transmissão  ocorre quando uma pessoa é picada por um mosquito (vetor)que esteja infectado pelo vírus da febre amarela.

Muitas áreas nas Américas, África e Ásia são suscetíveis à introdução e disseminação da FA: a ocorrência de dengue e chikunguya ( transmitidos pelo mesmo vetor) nessas regiões, demonstra que existe o risco inclusive de febre amarela urbana. No Brasil, a forma urbana foi erradicada em 1942, mas existe o risco potencial de retorno  em cidades onde existe o mosquito da dengue, reintroduzido no país na década de 70, sendo também possível vetor do vírus da febre amarela.

De acordo com estimativas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças ( CDC) dos Estados Unidos, os riscos de doença e óbito por FA em viajantes não vacinados que permanecem em áreas endêmicas por período de duas semanas são, respectivamente, de 50/100.000 e 10/100.000 na Áfricae  5/100.000 e 1/100.000  na América do sul, uma incidência cerca de 10 vezes menor. Esse é um cálculo grosseiro, podendo não refletir o risco real já que muitos fatores podem interferir, tais como: estado imunológico do viajante, época do ano e concentração do vetor na região, adoção pelo viajante de medidas preventivas para picadas de mosquitos, exposição em ambientes externos dentre outros.

Prevenção
A vacina contra febre amarela é a medida mais importante para prevenção e controle da doença. Apresenta eficácia acima de 95%, induzindo a formação de anticorpos protetores após sete a dez dias da aplicação. É válida por 10 anos.

Deve-se vacinar toda população( com idade igual ou superior a nove meses de vida) que reside ou viaja para áreas de risco da doença, dentro ou fora do Brasil. É obrigatório também, a vacinação de viajantes com destino à países que fazem exigência do Certificado  Internacional de Vacinação e Prevenção (CIVP)           

Mapa de áreas com e sem recomendação da vacina contra FA no Brasil pode ser acessado no site do Ministério da Saúde Clicando Aqui

O documento válido internacionalmente como comprovante de vacinação contra febre amarela (CIVP) pode ser adquirido em centros de vacinação públicos e privados, assim como na ANVISA, nos aeroportos. Consultar esses locais no site da ANVISA: www.anvisa.gov.br

Atenção às normas da ANVISA para emissão do CIVP !!!

• Maior de idade (  ≥  18 anos)

      *  CIVP será emitido somente na presença do indivíduo vacinado e a assinatura obrigatoriamente deve ser feita pela própria pessoa, portando documento original com foto ou xerox autenticada do mesmo 
      * Não será entregue o CIVP a portadores, conforme determinação da ANVISA.

• Menores de 18 anos – A emissão do CIVP poderá ser feita  sem   a presença do menor de idade contanto que o responsável  legal esteja presente portando: 
1.Seu documento de identificação, original ou xerox autenticado, com foto e em boas condições .
2.Documento de identificação do menor, original ou xerox autenticado, em boas condições .
           *   Aconselha-se que a assinatura do CIVP  seja  igual à do passaporte (evitando possíveis complicações no país de destino, principalmente Austrália! ) 
           *  Não será entregue o CIVP a portadores que não os responsáveis legais pelo menor, conforme  determinação da ANVISA

OBS1- A vacina contra febre amarela pode ser feita gratuitamente nos postos públicos ou em serviços privados desde que sejam credenciados pela ANVISA  para aplicação da vacina contra febre amarela. Verificar no site a listagem desses locais : www.anvisa.gov.br

OBS2- Existem situações de precaução e contraindicação ao uso da vacina febre amarela. É fundamental que a indicação da vacinação seja feita pelo médico responsável pelo viajante. As operadoras de turismo devem ter a obrigação de INFORMAR seus viajantes sobre destinos de risco para febre amarela, assim como informar sobre exigências governamentais  para entrada em alguns países que exigem o CIVP ao viajante brasileiro, por serem provenientes de país endêmico